• Carol Ribeiro

O que observar ao projetar uma garagem


Em boa parte das construções, a garagem é o último lugar a ser pensado ou nem mesmo “pensado”. Muitas pessoas se preocupam somente com os detalhes da casa e acabam utilizando o que "sobra" da construção para essa finalidade. Quando se age dessa forma o resultado pode ser desastroso.


Área mal situada, rampa com inclinação incorreta, entrada estreita, falta de visão adequada, espaço insuficiente para manobras, passagem e abertura de portas; são erros comuns em garagens sem planejamento adequado.


Resultado: erros estruturais e desconforto aos usuários, podendo causar gastos não planejados ou danos ao veículo.

A garagem precisa ser versátil e segura, não só para facilitar sua função, mas principalmente

porque ela protege um bem material que não é tão barato.


Para evitar transtornos valem algumas dicas simples.

  • Não deixe para planejar a garagem no final da obra. Quando você trabalha com uma “sobra” de espaço, possivelmente ela não será suficiente para que a garagem seja versátil e segura;

  • Dê preferência aos pilares cilíndricos, ao invés dos quadrados, pois reduzem o risco de batidas e arranhões;

  • Caso seja necessário colocar rampas, tenha cuidado com a geometria. Evite curvas muito fechadas, lembre-se que dependendo do ângulo será difícil executar a manobra;

  • Considere a quantidade de veículos que pretende alocar MAIS o espaço de abertura das portas. Parece bobagem, mas muita gente esquece desse detalhe e isso pode dificultar o acesso de idosos ou a mobilidade da cadeirinha de bebê, por exemplo.

  • Observe a saída para a rua, posição de postes, árvores e espaço para manobras para encontrar a melhor posição para a garagem.

É importante destacar que a preocupação não se limita apenas aos aspectos físicos.


Uma garagem mal planejada pode acarretar riscos à saúde se o espaço não contar com um bom sistema de exaustão e ventilação, responsável pela circulação e renovação do ar, principalmente em estacionamentos fechados ou subterrâneos.


De maneira geral, as dimensões mínimas variam entre 3.7 e 5 metros. A altura entre o piso e o teto, varia de 2 a 3 metros e essa medida deve ser bem pensada, pois a altura do veículo pode comprometer a ventilação no local. Todas essas medidas valem para um carro convencional, se a garagem for para acomodar carros altos, como caminhonetes ou SUV's demandam pés-direitos mais elevados.


É preciso pensar na segurança dos usuários. A garagem deve ter ventilação adequada para evitar que o monóxido de carbono não se acumule no espaço - ele é liberado pelo escapamento do veículo, altamente tóxico e pode, inclusive, matar por asfixia.


Para minimizar o risco é importante pensar em formas de promover o arejamento natural para a troca de ar. Em ambientes fechados instale janelas, grades ou uma faixa vazada no portão, acima da estrutura, possibilitando a circulação permanente de ar.


O piso também deve ser escolhido com atenção. Além de verificar se o piso escolhido é adequado para garagem, certos tipos podem aumentar o risco de acidentes, escorregões e quedas.


O ideal é planejar a garagem no início de construção para evitar qualquer problema futuro.


Um bom planejamento pode refletir em ganho de espaço ou de quantidade de vagas, além de oferecer mais conforto e tranquilidade aos usuários.


FONTES: Goio News, Imovel Web, Universa Uol

0 visualização

(31) 3835-8090

(31) 3835-8080

  • Facebook
  • Instagram
  • Pinterest
  • YouTube

0800  026  8080

INSTITUCIONAL

PROFISSIONAIS DA OBRA

FACILIDADES E SERVIÇOS

SOBRE A LOJA

MATRIZ: Av. das Rosas, 23 - São Pedro

FILIAL: Rua Platina, 236 - Major Lage de Baixo

Itabira - MG

©2019 by Equimacon Materiais de Construção. Proudly created with Wix.com